Presidente do TRT-SC apresenta programa de incentivo à inovação a desembargadores

Reunião aconteceu na sede judiciária do Tribunal

A presidente do TRT-SC, desembargadora Mari Eleda, apresentou o programa de incentivo à inovação da instituição, o Inova TRT-SC, aos demais membros da Corte. A reunião aconteceu na segunda-feira (13), na sede judiciária do Tribunal, no centro de Florianópolis, e contou também com a presença dos assessores de gabinetes.

A desembargadora explicou que o programa pretende inserir o TRT-SC no ecossistema de inovação e, a partir daí, buscar soluções inovadoras para temas como aperfeiçoamento dos serviços, desburocratização, transparência, redução de custos, gestão e produtividade, entre outros. A apresentação sobre os aspectos técnicos do Inova foi feita pelo diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação do TRT-SC, Gustavo Ibarra.

De acordo com a presidente, a iniciativa é oportuna principalmente por conta das novas restrições orçamentárias que deverão ser enfrentadas pela Justiça do Trabalho a partir do ano que vem. Conforme previsto pela Emenda Constitucional 95/2016, que congelou os gastos públicos federais por 20 anos, o orçamento retornará ao patamar de 2016 (corrigido apenas pela inflação), ano em que houve o corte mais severo da história recente da instituição.

A desembargadora Mari Eleda também convidou os membros da Corte para participar do Hackathon Inova TRT-SC, que acontecerá em setembro. O evento, uma maratona tecnológica de 52 horas, pretende envolver os atores do ecossistema de inovação na busca de soluções para desafios concretos da Justiça do Trabalho, em âmbito nacional.

Os desembargadores se mostraram receptivos ao Programa, mas demonstraram a preocupação de que os protótipos das soluções apresentadas durante o Hackathon, principalmente os relacionados ao PJe, sejam efetivamente desenvolvidos posteriormente.

A presidente esclareceu que o evento tem o apoio do Conselho Superior da Justiça do Trabalho e do Tribunal Superior do Trabalho e contará inclusive com a participação do coordenador nacional do PJe, juiz Fabiano Pfeilsticker – a equipe técnica do Conselho também deverá enviar equipes de programadores. De acordo com a desembargadora, esse é um sinal de que os protótipos apresentados terão uma grande chance de virarem realidade e serem desenvolvidos nacionalmente.

“Se ao menos uma das soluções que surgirem no Hackaton for desenvolvida, o evento já terá valido a pena”, afirmou o desembargador Gracio Petrone, ao final da reunião.


Leia também: Programa quer conectar TRT-SC à sociedade em busca de inovações para desafios da JT


Texto: Carlos Nogueira / Foto: Clayton Wosgrau 
Secretaria de Comunicação Social - TRT/SC 
Núcleo de Redação, Criação e Assessoria de Imprensa
(48) 3216-4302/4303 - secom@trt12.jus.br