Programa quer conectar TRT-SC à sociedade em busca de inovações para desafios da JT

Criar uma rede colaborativa de inovação para discutir os desafios que envolvem a Justiça do Trabalho, conectando agentes públicos, iniciativa privada, instituições de ensino e pesquisa, órgãos de controle e associações de classe. Esse é o objetivo do Inova TRT-SC, o programa de incentivo à inovação do órgão, aberto à comunidade jurídica e à sociedade em geral, que pretende embarcar na transformação digital a fim de buscar soluções inovadoras para problemas reais enfrentados pela Justiça do Trabalho.

As linhas gerais do programa foram apresentadas na quarta-feira (27) pela presidente do TRT-SC, desembargadora Mari Eleda, ao presidente do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da JT, ministro Brito Pereira, e ao coordenador nacional do PJe para a Justiça do Trabalho, juiz Fabiano Pfeilsticker.

O programa pretende abordar temas como desburocratização, transparência, abertura de dados, serviços públicos digitais, processos de trabalho, produtividade, entre outros. Tudo para melhorar a eficiência dos serviços e da gestão do TRT-SC a partir do fomento de uma cultura de inovação em torno do órgão, inserindo-o no chamado ecossistema de inovação.

Entre as ações estão previstas a capacitação de servidores, magistrados e eventos abertos à comunidade jurídica que estimulem o processo criativo e o desenvolvimento de soluções inovadoras. Um deles será um hackathon (maratona tecnológica) de abrangência nacional marcado para setembro. Para impulsionar as ações e estimular a formação de uma rede de colaboração entre o TRT-SC e a sociedade, será criado um laboratório permanente de inovação

O ministro Brito Pereira entusiasmou-se com a ideia e disse que a iniciativa do TRT-SC precisa ser disseminada entre os demais Regionais. O programa deverá ser apresentado na próxima reunião de presidentes e corregedores dos TRTs, marcada para 24 de março. O presidente do TST já confirmou presença no hackathon de setembro.

A presidente do TRT-SC ressalta que a inovação deve ser prioridade dos órgãos da JT, pois a partir do ano que vem novas dificuldades orçamentárias vão surgir. “Em decorrência da Emenda Constitucional 95, o orçamento da Justiça do Trabalho vai retornar ao patamar de 2016, ano em que os TRTs sofreram um corte médio de 30% em seu custeio. Alguns quase ficaram inadimplentes em suas contas mais básicas, como água e energia”, alerta a desembargadora.

Hackathon Inova TRT-SC

O Hackathon Inova TRT-SC, o primeiro a ser organizado por um órgão da Justiça do Trabalho, será realizado de 13 a 15 de setembro e terá 52 horas dedicadas à busca de soluções inovadoras e disruptivas para desafios reais da Justiça do Trabalho. O edital com o regulamento, a premiação e o período de inscrições deve ser lançado em julho.

Além de magistrados, servidores e advogados, o público-alvo inclui estudantes universitários, designers, profissionais de negócio, de inovação e, claro, de TI, principalmente programadores. O evento terá abrangência nacional, com inscrições abertas inclusive para TRTs de todos os Estados, pois as soluções desenvolvidas poderão ser adotadas por qualquer órgão da JT no país.

“Queremos capitalizar o entusiasmo, a dinâmica e a inventividade de um hackathon em busca de soluções específicas para a JT. Vamos estabelecer canais para que os técnicos possam entender nossos problemas e buscar soluções. O TRT-SC estará aberto para eles, quebrando uma tradição de dificuldades nesses contatos”, conclama a desembargadora Mari Eleda.

Com origem nas maratonas de hackers realizadas nos Estados Unidos, o hackathon ocorre no formato de competição entre equipes multidisciplinares, estimulando os participantes a desenvolverem soluções tecnológicas para resolver algum problema concreto. O resultado final geralmente é um protótipo de algum novo sistema ou aplicativo.



Texto: Clayton Wosgrau \ Arte: Simone Dalcin 
Secretaria de Comunicação Social - TRT/SC 
Núcleo de Redação, Criação e Assessoria de Imprensa
(48) 3216-4302/4303 - secom@trt12.jus.br